Book Haul Retroativo: Fevereiro de 2015

Continuando com o Book Haul Retroativo 2015, o mês de Fevereiro foi para mim quase temático, principalmente depois que o Submarino deu a doida e colocou metade dos livros de Lionel Shriver na promoção.

Capa_Kevin_filme-web

Precisamos Falar sobre o Kevin  Lionel Shriver

O livro que consagrou Lionel Shriver no mundo da escrita é, para mim, um dos grande motivos pelos quais eu acredito que o elo de adoração pais-e-filhos nem sempre é perfeito.

Trata-se de um livro visceral, motivo pelo qual é um dos meus preferidos dela. Aqui, as metáforas dela, as elaborações trabalhadas de diálogos reais estão no auge e o desenvolver da trama angustia, prende e arrasa o leitor.

Não é livro para qualquer audiência, isso é fato. Existem cenas tão absurdamente expostas, como carne viva, que o incômodo é quase inescapável. É por causa de livros pé no chão como esses que Lionel Shriver é a minha escritora favorita.

dupla-faltaDupla Falta – Lionel Shriver

Esse, até o momento, eu não li ainda. Considerando que os outros tomos de Shriver são absurdamente caros aqui no Brasil (chegando à audácia de custar algo entre R$75,00 e R$100,00), eu escolho com cuidado quando leio qualquer livro dela.

Esse trata de competição entre marido e mulher, o que acredito que vai ser fantástico (!) considerando a visão que Shriver tem de casamento.

Tenho planos de leitura dele para esse ano ainda.

 

 

Baixar-Livro-O-Mundo-Pos-Aniversario-Lionel-Shriver-em-PDF-ePub-e-MobiO Mundo pós Aniversário – Lionel Shriver

Sabe aquele livro que você pega e espera um milhão de coisas dele? Claro, esse foi melhor. O Mundo Pós-Aniversário foi, sem sombra de dúvida, um dos melhores de 2015.

Eu li e vou reler a fim de fazer resenha, mas desconheço que seja capaz de captar toda ambientação, toda vibe de um livro como esse.

Ramsey Acton foi, é e sempre será uma tremenda crush minha. Lawrence que se exploda. E, agora, eu a-do-ro sinuca.

 

 

grande-irmao-lionel-shriver-ligia-braslauskas-livro-600Grande Irmão – Lionel Shriver

Os livros de Shriver tem a curiosa característica de possuírem títulos que enganam o leitor num primeiro momento. Esse, como qualquer um imagina ao pegá-lo, não se trata de uma distopia de um mundo controlado por uma entidade opressora. A não ser que a obesidade seja considerada uma entidade, caso no qual, então, o título se encaixa perfeitamente no conceito.

Já li também e acredito que tenha que reler uma ou duas vezes para conseguir fazer resenha. Baba-ovo mil para qualquer livro de Shriver, mas, na minha opinião, nenhum livro pode ser compreendido em uma leitura só, principalmente se for dela.

EnsaioPássaros FeridosColleen McColough

Não, essa não é a edição que eu comprei. Que ódio.

Na verdade, a minha veio de um sebo enormemente pequeno na Consolação, onde achei a edição mais surrada do mundo desse livro que li quando ainda estava no ensino fundamental.

Se eu planejo lê-lo novamente? Talvez, quem sabe.

McCollough tem a incrível capacidade de instigar o afeto para com seus personagens. Frank, mesmo depois de quase 10 anos, ainda me gruda na caixa craniana.

 

Finalizando o Book Haul Retroativo de Fevereiro de 2015, terminamos com cinco livros comprados e, desses cinco, quatro livros. Só não li todos porque economizo histórias, principalmente as quais antecipo tantas.

Até a próxima.

C. R.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s